QUE BOM
QUE VOCÊ VEIO

 Esta é uma campanha da Secretaria de Saúde do DF para valorizar o seu bem maior: a vida..
Estamos aqui para ajudar.

PRECISO
DE AJUDA

A todo momento, a vida tem algo muito importante para te dizer. Estar aqui, é o primeiro passo para se ouvir.

Saúde mental, ainda nos dias de hoje, é um tabu a ser quebrado. Falar sobre é o primeiro passo de uma trajetória para quem busca desmistificar o assunto e se cuidar. O objetivo dessa plataforma é te ajudar a entender melhor como você está se sentindo e identificar soluções com mais facilidade.

Vale lembrar que cada caso é único e os tratamentos são personalizados. Compreender isso e buscar ajuda é muito importante e agradecemos por você ter chegado até aqui.
Vamos juntos!

SE ESTIVER EM CRISE, CLIQUE AQUI PARA IR DIRETO AOS CONTATOS DE EMERGÊNCIA.

FATORES
DE RISCO

Vamos começar apresentando alguns dos principais fatores de risco para te ajudar a identificar algo comum à sua realidade:

Transtornos psicológicos (depressão, transtorno bipolar, de personalidade ou esquizofrenia);

Pensamentos relacionados a atos de suicídio ou tentativas;

Sentimento frequente de desesperança, desespero, desamparo e impulsividade;

Eventos adversos na infância ou adolescência;

Histórico familiar;

Seja qual for o seu caso, procurar ajuda profissional é a melhor forma de lidar com o que você está passando. Isso já mostra que parte de você quer lutar contra isso.

TERMÔMETRO

Definir o que está sentindo é essencial para se conhecer melhor. Nesse momento, é muito importante saber como se ajudar ou pedir ajuda.
Como você está hoje?
 

ESTOU OK

Mesmo que você não sinta que os sinais depressivos estejam aparentes, é essencial continuar com os hábitos saudáveis.
O acompanhamento terapêutico é importante a todo momento. Ter consciência dos seus gatilhos e limitações contribui muito para o seu bem estar. O que te faz bem? O que não faz? Procure entender o que está dentro de si mesmo.

 

ESTOU FICANDO MAL

Você já não se sente tão bem, mas ainda não consegue entender o que está acontecendo, certo?! Já tentou falar sobre o assunto com alguma pessoa próxima? Se quiser conversar e não souber com quem falar, o CVV, Centro de Valorização da Vida (ligue 188) está pronto para te ouvir.

 

ESTOU MAL
HÁ UM TEMPO

Se você se sente perdido (a) ou desmotivado (a), e acha que suas tentativas até agora não estão funcionando, procure ajuda de um profissional. As Unidades Básicas de Saúde do DF (clique aqui) estão preparadas com uma equipe para te ajudar.

 

ESTOU EM CRISE

Os pensamentos de suicídio são recorrentes, você não sente vontade de sair da cama, cuidar da sua aparência ou interagir com outras pessoas. Não sinta medo de falar com alguém sobre, deixe amigos ou familiares cientes. O SAMU DF (ligue 192) pode prestar socorro imediato em casos de crise.
Conheça todos os hospitais da rede pública e UPAs que estão aptos a receber este tipo de demanda.

Agora, que tal fazer um exercício de motivação? Procure lembrar de momentos bons com família e amigos. Agarrar-se a esses sentimentos ajuda, e muito. Não hesite em conversar sobre o que está se passando e lembre-se que não há motivo para sentir medo ou culpa.
               

PRECISO
AJUDARALGUÉM

A vida ensina: a amar, a cuidar, a ouvir. Você já escutou o que ela tem pra dizer hoje?

Cuidar da saúde mental é tão importante quanto cuidar da física. O assunto ainda é tratado como tabu, mas o primeiro passo para ajudar alguém ou se ajudar é o conhecimento. Falar sobre o tema abertamente e entender o que se pode fazer é o caminho para a prevenção.

Se você conhece alguém que precisa de ajuda, aproveite os conteúdos desta plataforma.

RECONHEÇA OS PRINCIPAIS SINAIS

A maioria dos casos de suicídio é precedida por sinais de alerta verbais ou comportamentais. Procure observar características como diminuição do autocuidado, isolamento social, abuso ou uso de drogas lícitas ou ilícitas e mudanças de humor.

Podem contar também como sinais de alerta:

Ambivalência: quando o paciente procura encontrar motivos para se agarrar à vida, mas ainda assim tem pensamentos que apresentam riscos a si mesmo.

Impulsividade: ações bruscas ou reações precipitadas sobre determinados assuntos.

Rigidez: a ideia de que tirar a própria vida vai resolver tudo, que é a única solução.

Fique atento ao uso de frases como:

“Eu preferia estar morto”
“Eu não posso fazer nada”
“Eu não aguento mais”
“Eu sou um perdedor/um peso para os outros”
“Os outros vão ser mais felizes sem mim”


Ao perceber alguns desses sinais, procure escutar o que a pessoa tem a dizer, mostrando empatia e interesse.
Ofereça companhia na hora de buscar ajuda de profissionais.

ALERTA

A ideia de que quem fala sobre ou expressa pensamentos suicidas não vai tirar a própria vida é extremamente equivocada. Em muitos casos, o ato de se expressar é um pedido de ajuda, um sinal de que algo não está certo. O suicídio pode ser prevenido, mas nunca previsto.

MITOS E
VERDADES

FALAR SOBRE SUICÍDIO É PERIGOSO.

MITO - Quebre o tabu! Conversar abertamente e com empatia, procurando entender a situação, e chegar ao porquê de aquele pensamento ter se instalado é importante pois ajuda a pessoa a pensar com mais clareza e entender a profundidade daquela ação.

A IDEIA DO SUICÍDIO EM SI NÃO É PERMANENTE.

VERDADE - Pessoas que apresentaram ideias suicidas e até mesmo tentaram tirar a própria vida e foram tratadas com o auxílio de profissionais especializados podem não voltar a apresentar tais tendências. É exatamente por isso que o acompanhamento médico periódico é importante em todas as situações.

PESSOAS QUE SUPERARAM PENSAMENTOS SUICIDAS, NÃO MERECEM ATENÇÃO.

MITO - Em alguns casos, as crises podem ir e voltar. E em patologias como transtornos de personalidade, oscilações de emoções acontecem. Fique sempre alerta a sinais e possíveis gatilhos. Sentir que tem alguém ali ajuda muito!

REMÉDIOS SÓ SERVEM PARA CAUSAR DEPENDÊNCIA.

MITO - Os remédios, indicados por profissionais, para auxílio no tratamento de transtornos, muitas vezes, podem ser um dos principais pilares para a melhora dos pacientes e não têm potencial para provocar dependência no usuário. Saiba mais!

                   

COMPARTILHEVIDA

Todos nós temos dias ruins, e não há nada melhor do se sentir acolhido nesses momentos. Pensando nisso, a gente criou aqui um espaço para você deixar uma mensagem, uma palavra de apoio ou até mesmo um desabafo.

CONTE A SUA HISTÓRIA!
     

GALERIA
DA VIDA

Passear com os amigos, brincar com um animalzinho que te faz sorrir ou molhar os pés num dia quente. Mostre para todo mundo que vale, sim, celebrar os momentos da vida. Compartilhe suas fotos ou vídeos com a #OiVida no Instagram. Você pode fazer parte da nossa galeria e ajudar a proporcionar sorrisos reais.

VEJA MAIS