QUE BOM
QUE VOCÊ VEIO

ATENDIMENTO
COM ACOLHIMENTO

UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE (UBS):

Esse serviço preza pelo acolhimento humanizado para o entendimento da questão do paciente e encaminhamento para os serviços especializados da rede, como por exemplo, atendimento hospitalar, policlínicas, Instituto de Saúde Mental, Programa de Atenção às Violências (PAV). Na UBS, também acontecem atividades oferecidas abertas à comunidade sem agendamento que ajudam na saúde mental do indivíduo: práticas integrativas e terapias comunitárias. Confira aqui os locais e tipos de atendimento realizado no DF.

CENTROS DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL (CAPS)

São serviços especializados de saúde mental inseridos na comunidade, ou seja, não é necessário encaminhamento para ser acolhido neste serviço. Atualmente a SES/DF conta com 18 Caps de todas as modalidades, distribuídos por todas as Regiões de Saúde do Distrito Federal. Caso uma pessoa apresente sofrimento psíquico (como depressão, ansiedade, pânico, delírios, uso de drogas, pensamentos de suicídio), ela ou a família pode procurar um Caps de acordo o tipo de serviço oferecido. Confira aqui os locais e tipos de atendimento realizados no DF.

PROGRAMA DE PESQUISA, ASSISTÊNCIA E VIGILÂNCIA EM VIOLÊNCIA (PAV)

É um serviço de atendimento às pessoas em situação de violência que oferece atendimento biopsicossocial especializado para vítimas, famílias e autores dos atos – violência sexual, física e psicológica, negligência e abandono. Confira aqui os locais e tipos de atendimento realizados no DF.

TRABALHO PIONEIRO EM ESCOLA

Por meio de uma parceria pioneira entre as Secretarias de Saúde e de Educação, alunos de sete escolas públicas do DF terão acesso a práticas integrativas, que são recursos terapêuticos baseados em conhecimentos tradicionais e voltados à prevenção de doenças e à promoção da saúde. Após um ano de projeto piloto em um centro de ensino médio no Gama, as secretarias lançaram, em abril de 2019, o Práticas Integrativas nas Escolas. Em cada colégio serão oferecidas 11 atividades, com equipes que as desenvolverão semanalmente.

UNIDADES DE
REFERÊNCIA
ASSISTENCIAL

INSTITUTO DE SAÚDE MENTAL (ISM)

O ISM faz parte da Rede de Atenção Psicossocial do DF, e o atendimento realizado no local é feito por equipes multiprofissionais. Há três décadas, o instituto presta serviços com base nos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS): acesso universal e cuidado integral, acrescentando a qualificação do cuidado à saúde mental, o fortalecimento dos vínculos familiares, a autonomia do paciente/usuário, a reinserção social e outros aspectos. Ele foi uma das primeiras unidades brasileiras a atender usuários no novo modelo de atenção à saúde mental, preconizado SUS. A unidade oferece acolhimento, mas o atendimento é focado em adultos acima de 18 anos com transtornos mentais graves e persistentes. Acesse e saiba mais!

CENTRO DE ORIENTAÇÃO MÉDICO PSICOPEDAGÓGICA (COMPP)

O Compp oferece acolhimento com classificação de risco e priorização dos casos graves, como preconizado pelo SUS. O atendimento é feito por equipe multidisciplinar e interdisciplinar em assistência social, enfermagem, educação física, fonoaudiologia, neurologia, neuropediatria, nutrição, pedagogia, psicologia, psicopedagogia, psicomotricidade, psiquiatria e terapia ocupacional. Também desenvolve os programas interdisciplinares referentes a dislexia e ao transtorno do déficit de atenção e hiperatividade, além do Grupo de Atendimento aos Transtornos Alimentares, do Programa de Atenção e Prevenção à Violência (PAV – Projeto Jasmim). Acesse e saiba mais!

A REDE DE
ATENDIMENTO
EM SAÚDE
MENTAL DO DF

No Distrito Federal, a Diretoria de Serviços de Saúde Mental da Secretaria de Estado de Saúde (Dissam/SES-DF) é a responsável técnica pelos serviços públicos de saúde que prestam assistência especializada em saúde mental para os usuários do SUS. A Lei n o 10.216/2001 é a principal referência legal norteadora sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais. Ela também apresenta o novo modelo assistencial em saúde mental.

Este serviço tem articulação entre diferentes serviços públicos de saúde que ofertam assistência em saúde mental e a Rede de Atenção Psicossocial (Raps), que se constitui da seguinte maneira:

Atenção básica em saúde: unidade básica de saúde, Consultório na Rua, NASF-AB e Centros de Convivência e Cultura.

Atenção psicossocial: Centros de Atenção Psicossocial (Caps), Centro de Orientação Médico Psicopedagógica (Compp), Instituto de Saúde Mental (ISM), Programa de Pesquisa Assistência e Vigilância em Violência (PAV).

Atenção de urgência e emergência: Samu 192, Sala de Estabilização, UPA 24 horas, portas hospitalares de atenção à urgência/pronto-socorro em hospital geral.

Atenção residencial de caráter transitório: Unidade de Acolhimento, Serviços de Atenção em Regime Residencial.

Atenção hospitalar: leitos de psiquiatria em hospital geral, serviço hospitalar de referência para atenção às pessoas com sofrimento ou transtorno mental, incluindo aquelas com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas (leitos de saúde mental em hospital geral).

Estratégias de desinstitucionalização: serviços residenciais terapêuticos.

Acesse o site e saiba mais!